Poucos Gols no Brasileirão 2018

A média de gols por partida no atual pelo Brasileirão é a segunda menor nos últimos 10 anos. Até esta quarta-feira (13/06), 110 partidas já foram realizadas pela Série A e a marca é de 2,29, só sendo superior a temporada de 2014, que teve 2,26. Nesse mesmo período, em 2009, o Brasileirão teve 2,88 bolas nas redes por jogo.

O curioso é que as duas menores marcas são em anos de Copa do Mundo, quando o interesse por futebol geralmente aumenta entre os torcedores. Esse ano, alguns motivos podem explicar a baixa produtividade dos ataques das equipes.

O primeiro pode ser o físico, já que os principais clubes brasileiros estão disputados duas ou três competições ao mesmo tempo, além de terem participado dos estaduais. Times como Flamengo, Palmeiras, Santos, Cruzeiro e Grêmio estão lutando por títulos no próprio Brasileirão, na Libertadores da América e Copa do Brasil. Mesmo com elencos grandes, os jogadores considerados titulares acabam sendo mais utilizados, o que gera maior desgaste.

Outro fator que pode explicar a baixa média de gols na Série A é o êxodo de nomes mais importantes no cenário do futebol para o exterior. As grandes estrelas do país estão na Europa e até na Ásia. A Seleção de Tite, por exemplo, só tem três atletas que atual no Brasil, sendo que todos atuam no setor defensivo.

Mais um motivo é a falta de uma nova safra de grandes artilheiros. O futebol nacional tem apresentado alguns jovens jogadores talentosos, mas com características mais pela articulação, como Vinícius Júnior, Lucas Paquetá, Rodrygo, Roger Guedes e Paulinho. O tal “camisa 9″ está quase em extinção. Uma das raras apostas para essa função é o atacante Pedro, do Fluminense, que é um dos principais artilheiros da competição atual ao lado do experientes Nenê, Willian Bigode e Ricardo Oliveira, todos com 6 gols. A liderança é de Roger Guedes, com 8.

Se levarmos em consideração o pelo Brasileirão desde 1971, a melhor média de gols foi em 2005, já com a fórmula de disputa dos pontos corridos. Essa o segundo ano com esse método de competição. Mas depois desse ano, as redes foram menos balançadas. Até os públicos foram reduzidos nos estádios, o que pode ser mais um dos motivos para embalar os atacantes em busca de gols.

A parada no campeonato por causa da disputa da Copa do Mundo pode ser importante para os treinadores buscarem novos meios para a marcação de mais gols e que a média de gols possa superar os números atuais. Tanto que alguns clubes já projetam um período de treinos em forma de concentração. Técnicos também foram substituídos para tentar melhorar rendimentos, principalmente em clubes de menor investimentos e que brigam para não voltar à Série B.

No atual pelo Brasileirão, o melhor ataque é do Atlético-MG, com 22 gols. O líder Flamengo já marcou 20, enquanto que o Cruzeiro, que está em 8º, só fez 7 gols. Os piores são Paraná e Ceará, que estão nas duas últimas posições, com 6 apenas.

Comentários